Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2018

“Falando em corrupção… malefícios evitáveis?”

Pouco assisti à investigação da SIC sobre (a alegada) corrupção entre o Sr. Ricardo Salgado, de um lado, e os Srs. José Sócrates, Manuel Pinho, Zeinal Bava… do outro lado. Mas o caso parece cheio daqueles episódios em que a realidade ultrapassa a ficção. A ficção rasca. E como tal, confesso, acaba por me interessar mais ir seguindo o FCP. Todavia, no futebol, lá vem o Benfica e a operação e-toupeira. Levanto os olhos aos céus… e logo tem de passar um avião na rota de Lisboa, onde me lembro que viajará o Sr. Carlos César, ou a D. Berta Cabral, que mal aterrarem irão receber o (legalíssimo) reembolso por essa viagem apesar de ter sido a Assembleia da República a pagá-la, isto é, o leitor e eu. Tal como aliás somos nós quem paga os reembolsos. Não há como fugir à coisa. Em especial a 25 de abril. Pelo que trago a estas páginas o seu livro que um antigo colega de faculdade teve recentemente a amabilidade de me enviar: Sociedade e Estado em Construção: Desafios do Direito e da Democracia em A…

"É natural?"

Tomemos o exemplo do trigo. A sua domesticação, há pouco mais de uma dezena de milhares de anos, é um dos marcos da maior revolução – o Neolítico – por que o Homo Sapiens passou nos 300 mil anos que a nossa espécie leva. Com efeito, o trigo selvagem – que se reproduz por si mesmo, ou seja, “naturalmente” – espalha em volta os grãos que assim não são facilmente recolhidos. Para os aproveitar, numa agricultura que requereu a sedentarização e lançou a civilização humana, foi preciso intervir intencionalmente – “artificialmente” – numa seleção dos espécimes cujas espigas, por defeito natural, preservassem os grãos, para fazer a planta reproduzir-se então mediante a ação humana. Pela qual depois, mediante artefactos para isso criados, fosse feita a colheita, e a moagem por meio de outros artefactos, o acondicionamento e transporte da farinha em outros artefactos ainda… mediante organizações do trabalho para esse fim também criadas, etc. Mesmo sem chegar aos atuais cereais transgénicos, “é n…